novembro 28, 2022

GuestPost

GuestPost 1

GuestPost – Olá Seja Muito bem vindo ao Blog das Mensagens, Trago abaixo a Lista de Portais e Blogs que aceitam Guestbloggins e GuestPost, entre em contato com o Pessoal para fazer um Orçamento sobre Campanha de SEO e Posicionamento no Google.

Ofertas Guest Blogging para seu projeto! 

 

WHATSAPP ONLINE – QUERO FALAR COM O PESSOAL SOBRE GESTBLOGGIN AGORA!

Lista de Blogs e Portais com suas Métricas e Segmentos.


GuestPost – Matt Cutts responde O Que o Google Acha sobre Guest Blogging ou Guestpost : A pergunta de hoje vem de
São Francisco, e a pergunta é: “Qual é a visão do Google sobre guest blogging para links?”

Qual é a visão do Google sobre Guest Blogging para links?

 

 

Esta é outra daquelas perguntas em que  há algumas maneiras de interpretá-la. Uma é, você sabe, guest  blogging de alta qualidade e se isso vale a pena. E acho que sim, em alguns casos.

E a outra é, e se for ao extremo? Ou se você for longe demais?

Então, vamos começar com o caso fácil. Se você é um escritor de alta qualidade, você  sabe, você dá um alô para Lisa Barone ou algo assim. Ela está em uma conferência, ela está blogando, e  talvez ela queira fazer um guest blog em algum outro blog. Esse blog deve estar feliz em tê-la.

Você sabe, Vanessa Fox, Danny Sullivan, esse  tipo de pessoa que escreve algo em um blog diferente. Geralmente, você deve ficar feliz por eles  escreverem um artigo para você. porque eles estão trazendo um monte de insights.

Eles estão trazendo muito conhecimento para isso. Então isso pode ser totalmente bom. Pode ser uma boa vitória para a pessoa que hospeda  isso. E como entrou aquele blogueiro convidado.

E pode ser uma ótima maneira para alguém  que não é tão conhecido, mas escreve muito, muito bem, para ser conhecido um pouco
melhor. Então essa é a resposta curta e simples.

A resposta mais longa é que, às vezes, isso é levado  ao extremo. E você verá pessoas escrevendo, sabe, oferecendo  a mesma postagem no blog várias vezes. Ou girar a postagem do blog e oferecê-la  a vários pontos de venda.

Onde quase se torna, quase como um banco de artigos de baixa qualidade. “Vou enviar-lhe cinco posts únicos no blog.” Ou algo assim. Então você definitivamente vê muitas  pessoas dizendo “OK, vou escrever este post no blog. Bem, na verdade, vou terceirizar isso para  outra pessoa que não é especialista.

E então vou inserir meu hiperlinks  que eu gostaria de colocar em sua postagem no blog.” Portanto, é uma longa e honrada  tradição ter blogueiros de alta qualidade saltando para frente e para trás. Ou colabore de maneiras diferentes. Apenas esteja ciente de que isso pode absolutamente ser  levado a extremos.

E da mesma forma que algumas práticas que  fazem muito sentido quando você pensa sobre isso, com pessoas de alta qualidade, quando você está apenas  fazendo isso em um, como uma forma de girar a manivela e obter um grande número de links, isso é
algo em que é menos provável que queiramos contar esses links. Então é, espero que isso esclareça um pouco.

Definitivamente, há um caso para o tipo de  coisa em que você realmente pensa muito sobre o que quer dizer. Você tem uma  mensagem. Você sua sobre isso. Você tem alguma perspectiva que você realmente  quer chegar lá. E então há alguns em que é como, “OK, isso foi de 300 palavras e é o mínimo para sobreviver.”

E para melhor ou para pior, acho que no  espaço de SEO, há muito disso.  Duzentas, Trezentas, Quatrocentas palavras, qual é o  mínimo para um Guest post para que haja Qualidade no Conteúdo aos Olhos do Google?

Considerando que, os tipos de links que gostaríamos  de contar mais seriam os artigos de alta qualidade, onde alguém realmente coloca algum  trabalho nele e eles têm algo realmente original a dizer.

De qualquer forma, espero que isso lhe dê  uma ideia do espaço e quais blogs convidados podem ter um valor um pouco mais alto. E quais podem não valer tanto o tempo  para você fazer.

TRÁFEGO PAGO X TRÁFEGO ORGÂNICO: QUAL É A DIFERENÇA?

Se você está começando a fazer os primeiros investimentos em estratégias de marketing digital, provavelmente já deve ter se deparado com os mais diversos canais de aquisição disponíveis. Em geral, isso acontece porque o marketing envolve diversas estratégias e parâmetros para gerir uma marca, sendo um desses parâmetros mais comuns, o tráfego.

Em síntese, o tráfego é uma metodologia que consiste na ampliação do volume de visitas em uma página na internet, seja ela um site, blog ou rede social, por exemplo. Ainda, ele pode ocorrer naturalmente, através do tráfego orgânico, ou ser impulsionado com pequenos investimentos em campanhas, com o tráfego pago.

Mas, afinal, quais as diferenças entre os dois? Neste post vamos esclarecer essa e outras dúvidas sobre o tráfego orgânico e pago. Continue a leitura e veja como escolher a opção ideal para a sua empresa!

Tráfego orgânico

Quando precisamos de uma solução para determinado problema, normalmente recorremos às pesquisas ao Google, YouTube e afins. Logo, somos apresentados a SERP — que nada mais é do que a página de resultados do motor de buscas.

Como de costume, nos primeiros resultados são listados anúncios, isto é, páginas com links patrocinados. Porém, abaixo estão listados o que chamamos de “resultados orgânicos”.

Na prática, isso significa que tais resultados tiveram uma classificação superior aos demais no índice de ranqueamento do motor de busca, de forma 100% gratuita, já que não são conteúdos patrocinados.

Para tanto, é indispensável desenvolver estratégias de SEO e marketing de conteúdo para atingir uma maior relevância, de acordo com o próprio Google, posicionando o seu conteúdo à frente dos concorrentes.

Resumidamente, o tráfego orgânico é uma excelente estratégia, sobretudo porque reúne, gratuitamente, os resultados alcançados de forma natural — sem precisar investir em anúncios pagos. Porém, para chegar lá, não deixa de ser importante investir, seja em tempo ou dinheiro para produzir conteúdos relevantes.

Diferenciais do Tráfego orgânico

  • Aumenta a credibilidade e dá mais autoridade a sua marca em determinado assunto;
  • É uma estratégia de longo prazo, pois os motores de busca consideram a solidez e constância dos sites ou blogs;
  • Pontua a jornada do consumidor como uma prioridade, além de conduzir os leitores para um funil de vendas bem estruturado;
  • Fornece uma melhor experiência através da educação do leitor com conteúdos ricos e relevantes;
  • Não depende de investimento direto nas plataformas de publicação.
  • Vantagens e desvantagens
  • baixo investimento é uma vantagem bastante característica do tráfego orgânico. Isso porque, com o decorrer da produção de conteúdos, o custo por cliques acaba reduzindo consideravelmente, já que os buscadores priorizam conteúdos mais relevantes.
  • Por outro lado, em se tratando de uma estratégia de longo prazo, o tempo de resposta é muito maior em relação aos anúncios pagos. Afinal, os primeiros resultados orgânicos podem levar dias, semanas e, não tão raro, alguns meses para surtir efeito positivo.

Tráfego pago

Como o próprio nome sugere, o tráfego pago é aquele cuja fonte de aquisição se dá através do investimento direto. Em outras palavras, as marcas acabam pagando por um melhor posicionamento no motor de busca e, consequentemente, por mais visualizações, cliques e vendas.

Esse tipo de tráfego normalmente é possível tanto em relação aos buscadores mais famosos do mundo, como o Google, ou, ainda, ser aplicado diretamente focado na atração do público que está presente nas redes sociais, já que disponibiliza inúmeras formas de anunciar na internet.

Diferenciais Tráfego pago

  • Os anúncios são veiculados em diversos canais e formatos, seja em banners, vídeos do YouTube ou em redes sociais específicas, como Facebook e Instagram;
  • Ideal para quem dispõe de recursos para começar investindo, pois os resultados são gerados de forma muito mais rápida;
  • Permite direcionar melhor o conteúdo para o público certo por meio das ferramentas de segmentação;
  • Exige investimentos constantes;
  • É mais interruptivo e/ou distrativo.

Vantagens e desvantagens

Como pode imaginar, a maior vantagem do tráfego pago é o seu retorno rápido através de campanhas de anúncios pagos, uma vez que as ferramentas de divulgação exibem de forma massiva as campanhas e anúncios.

Para isso, é necessário dispor, em geral, de uma verba mais imponente. Por diversas vezes, esse tipo de investimento é até mesmo contabilizado em dólar. Portanto, algumas empresas podem enfrentar dificuldades em seguir uma estratégia de tráfego pago.

Orgânico vs pago: em qual investir?

Agora que você já viu algumas diferenças elementares entre os dois tipos de tráfego, provavelmente está se perguntando qual canal é mais indicado para começar a investir.

De um lado, a mídia paga exige investimento constante, enquanto o tráfego orgânico depende mais do investimento em conteúdos relevantes — o que o próprio empreendedor pode acabar desenvolvendo sozinho ou contratando um serviço de produção à parte.

Nesse sentido, para construir uma audiência relevante e, ao mesmo tempo, ter uma assertividade maior na disponibilização desse conteúdo, o ideal é fazer um misto das duas estratégias, bem como de outros canais de aquisição possíveis.

Basicamente, tanto o tráfego pago quanto o tráfego orgânico são estratégias que apresentam vantagens e desvantagens. Enquanto um traz respostas mais lentas, o outro exige maior disponibilidade financeira. Logo, combinar os dois formatos pode ser uma solução mais apropriada para alavancar o seu negócio na internet.

 

4.8/5 - (538 votes)