novembro 28, 2022

OS 7 CARTÕES DE CRÉDITO MAIS FÁCEIS DE SOLICITAR!

OS 7 CARTÕES DE CRÉDITO MAIS FÁCEIS DE SOLICITAR! 1

Com tantas opções no mercado, escolher qual cartão
usar pode ser um pouco difícil, não é mesmo? Sabendo disso, separamos uma lista com os 7
cartões de crédito mais fáceis de solicitar! Alguns pontos foram considerados para selecionar
essas alternativas, como, por exemplo, a facilidade de aprovação e a praticidade na hora de solicitar. E já vamos adiantando que a maioria das opções de cartões são de bancos digitais. Afinal, é sempre bom contar com um cartão de crédito com taxas pequenas e inúmeras vantagens. Veja só quais são os top melhores. Vamos começar com o cartão Pan Zero,
que é um modelo mais simples, mas, apesar disso, é visto como uma opção interessante para
quem quer facilidade durante a solicitação. O Pan Zero é de uso apenas no território nacional.
Mas, por outro lado, contém um programa chamado de Clube de Ofertas.
Através do Clube, os usuários têm acesso à preços especiais em parceiros online do banco digital.
Alguns dos parceiros são: Drogarias Pacheco, Electrolux, Philips, e Movida.
E esse cartão é ideal para quem gosta de cartões com serviços básicos e simplificados.
É recomendado para consumidores que querem ter mais um recurso para as compras.
Por se tratar de um cartão da bandeira Mastercard, os usuários podem usufruir dos benefícios básicos da marca. Como principais vantagens do cartão Pan, podemos citar
a gestão completa dos gastos pelo aplicativo Pan Cartões. Tem a participação no programa de pontos,
e os descontos em marcas parceiras. Por outro lado, exige a comprovação de renda,
de pelo menos 1 salário mínimo. A depender da situação financeira de cada solicitante,
os benefícios do cartão Pan podem não compensar. O que pode ser mais desvantajoso é o percentual relativamente alto
dos juros rotativos, sendo de até 12.20% ao mês. Enquanto que, no parcelamento da fatura,
podem ser cobrados juros de até 12.45%. Ainda assim, de uma forma geral, continua sendo uma
das opções de cartões mais fáceis de solicitar. Em seguida, tem o cartão de crédito do banco digital Next,
empresa coordenada pelo tradicional banco Bradesco.  Essa opção é ideal para quem busca por um
cartão simples para fazer compras no dia-a-dia.  No entanto, o principal diferencial é que
possui vantagens para quem é MEI e autônomo.  Ou seja, quem possui negócio próprio pode se beneficiar
com a facilidade com que o crédito é aprovado. Sem contar que a instituição oferece serviços como
limite de cheque especial e conta poupança. Além disso, não exige comprovação de renda
e oferece programas de cashback. Como vantagem, podemos citar a possibilidade
de fazer o controle dos gastos através do app Next. Outra funcionalidade interessante é os Mimos,
nome dado aos descontos oferecidos. Conta também com a função Vaquinha, em que o usuário pode juntar
dinheiro com outras pessoas por um objetivo em comum, fora as vantagens dos TEDs gratuitos e ilimitados. Embora não tenha taxa de anuidade e cobrança de tarifas,
o cartão cobra juros rotativos, sendo 9.90% ao mês. Também cobra juros referente ao parcelamento
de fatura, sendo de 9.30% ao mês. Como principal desvantagem está a cobrança
por pacotes e serviços mais específicos. O cartão Santander SX é o único dessa lista que faz parte
diretamente de um dos bancos tradicionais. O Santander lançou esse modelo de cartão para concorrer
diretamente com os bancos digitais. E essa opção tende a agradar pessoas que estão em busca de serviços simples. O Santander SX costuma chamar atenção por oferecer
um programa de pontos interessante, que é o Esfera. Nele, os clientes têm descontos em
estabelecimentos parceiros do banco. O desconto fica entre 10% e 40%, em lojas famosas
como Magazine Luiza, Casas Bahia, e Ponto Frio. Dentre as principais vantagens do Santander SX,
estão a cobertura internacional, e o programa de descontos Esfera. E ainda pode contar com o cartão adicional, sem custos de anuidade. A isenção de anuidade no cartão adicional só acontece
se o usuário gastar pelo menos R$100 por mês. Em contrapartida, é uma alternativa básica para
quem está começando no mercado de crédito. Por se tratar de um serviço simplificado, os consumidores que
usam o cartão há algum tempo podem sentir que suas necessidades   não foram supridas com esse serviço.
O rotativo desse banco é um dos mais altos, de até 14.99% ao mês, e o parcelamento
de até 12.90% ao mês.  O cartão Neon também é um cartão de banco digital.
Além de ser um cartão livre de tarifas, também não cobra anuidade.
Assim como outros cartões de fintechs, o Neon conta com a opção virtual e físico,
bem como disponibiliza o monitoramento dos gastos através do app.
Apesar de ser mais usado na função crédito, também oferece a modalidade débito e débito automático.
O cliente pode parcelar as compras ou pagá-las à vista, tanto no Brasil como no exterior.
Pode também fazer saques nos caixas da rede Banco24Horas. A maior vantagem do cartão Neon é que a fintech
não exige comprovação de renda no ato da solicitação.  No entanto, isso não quer dizer que
pessoas negativadas podem pedir o cartão.  A instituição pede pelo menos um
score mediano para aprovar o pedido.  Outro benefício é o app otimizado para organização
das faturas e do limite de crédito na plataforma.  Mas ainda existem desvantagens que
precisam ser colocadas na balança.  Embora o Neon não cobre taxa de anuidade,
os juros rotativos são de até 13.90% ao mês, e os juros do parcelamento de fatura podem chegar a 12.90%. No top 3, temos o C6 Bank, com um dos cartões com a aprovação
mais rápida, e com uma conta digital voltada para três tipo de público:   pessoas físicas, microempreendedores individuais e
clientes que viajam com muita frequência para o exterior. Não são cobradas taxas. Os usuários que quiserem
investir dinheiro têm a chance de fazer isso na plataforma.  Como vantagens do cartão, podemos
citar benefícios convencionais, como a conta digital zero custos. Quem quiser, tem
a opção de habilitar o pagamento por aproximação, e além disso, o titular pode pedir um
cartão adicional sem pagar qualquer valor. Assim como o cartão Santander SX, o cartão
C6 Bank possibilita que os clientes façam saques nos caixas do Banco24Horas.
E diferente de alguns bancos digitais, o C6 não cobra tarifas por esse serviço.
Ainda tem tag de pedágio e estacionamento, programa de pontos, e
investimentos sem cobrança de taxas. Por outro lado, alguns consumidores
deixaram registrado, no portal Reclame Aqui,   algumas instabilidades no sistema do app.
Embora não seja um dos mais caros do mercado, os juros rotativos podem chegar a 10.7% ao mês. Em segundo lugar está o Nubank, sendo uma opção mais completa dos bancos digitais. É um cartão isento de anuidade, independente do valor da fatura.
Falando em conta digital, através da plataforma o cliente pode fazer diversas transações,
como pagar boletos e ter acesso à poupança. E pode também efetuar transferências entre
contas, sem taxas, inclusive via Pix. O Nubank tem um fator a mais, que é
a acessibilidade da conta. Com a bandeira Mastercard, o cartão é aceito em diversos
estabelecimentos no Brasil e no exterior. E, além disso, o app é bastante intuitivo.
Já sobre as desvantagens, consideramos alguns percentuais, como, por exemplo,
juros rotativos, de até 14% ao mês. Já os juros de parcelamento de fatura
vão até 13.75% ao mês. E a tarifa por cada saque é de R$6,50. No topo mais alto da nossa lista está o cartão Inter,
ocupando o primeiro lugar pela acessibilidade e facilidade na hora da solicitação.
Sem contar que oferece serviços completos da bandeira Mastercard.
O Inter não divulga logo de cara o limite. É definido de acordo com a análise de cada consumidor. O Inter oferece um programa de
cashback, devolvendo parte do dinheiro. Fora isso, tem anuidade gratuita,
cobertura internacional, e transferências ilimitadas e gratuitas.
Diferente do Nubank, o Inter não cobra tarifa de saque, ou seja, as principais
transações financeiras são livres de cobranças. Para investimentos, os usuários podem
contar com o CDB Mais Limite de Crédito. É uma funcionalidade que permite a conversão
do investimento em limite no cartão de crédito. Como desvantagem, podemos citar a exigência de
renda mínima de 1 salário mínimo. E ainda, existe a cobrança de alguns serviços. Como, por exemplo,
juros rotativos, que apesar de ser cobrado, é um dos menores do mercado, indo até 5.82% ao mês.
Enquanto que os juros de parcelamento da fatura vai até 3.67% ao mês.
E a emissão de segunda via do cartão custa R$15. Chegamos ao fim do vídeo. Esperamos que
seja de grande ajuda para você poder escolher o seu próximo cartão de crédito.
Muito obrigada pela atenção e até a próxima!

Rate this post